Não é segredo para ninguém que nos últimos anos o Brasil tem mergulhado de cabeça no desenvolvimento de jogos. Cada vez mais temos o prazer de vivenciar jogos de boa qualidade, mesmo que com orçamento extremamente limitado, comparado às grandes obras. Algo que é refletido até mesmo no mercado de filmes nacionais.

A novidade desta vez é Asleep – Ato 1, desenvolvido pelo pequeno estúdio brasileiro, Black Hole Games, com financiamento coletivo através do Catarse. O financiamento coletivo, inclusive, foi um extremo sucesso, com a equipe constantemente atualizando das novidades do jogo, bem como sua previsão para lançamento. 

Obs: Agradecemos a Nuuvem pelo envio de um código do PC (Steam) para análise.

Um ótimo terror!

Asleep é um jogo de terror psicológico no estilo point-and-click 2D, ambientado no nordeste brasileiro, durante os anos 90. Assumimos o controle de Ana Lúcia, uma jovem garota que constantemente tem pesadelos durante a noite. Porém cada vez mais se perde entre o que é real e o que é fruto dos seus pesadelos. 

Ana Lúcia, ou Analu, acorda (ou é um pesadelo?) sem se lembrar onde está ou quem são as pessoas ao seu redor. Buscando entender tudo que está acontecendo ali, temos que conduzir a personagem em meio a monstros bizarros, enquanto procuramos uma garotinha perdida. 

Algo que vale destacar, é que Asleep traz muitas referências de jogos como Resident Evil e Silent Hill, principalmente em sua ambientação e gráficos. Presenciamos uma cidade coberta por neblina e visuais pixelados, remetendo a clássicos lá do PlayStation 1.

O título inclui ainda, mecânicas como o inventário, onde administramos itens de cura encontrados e também itens de missão, como chaves necessárias para abrir portas e etc. Outra mecânica, essa já vista em vários outros jogos do gênero, é a sanidade. Ao ficar muito tempo no escuro, o nível de sanidade de Analu diminui, afetando diretamente sua ansiedade e medo, atraindo mais inimigos e consequentemente mais perigo. 

Trabalho que merece reconhecimento! 

Logo ao entrar em Asleep, recebemos uma recomendação para jogar com fones, e minha dica é que sigam. O trabalho dos efeitos sonoros, desde os mínimos detalhes, é algo surpreendente. Bem como sua trilha sonora, com ótimos toques instrumentais, que se completam para uma ótima imersão ao universo do jogo.

Outro ponto que vale destaque é a dublagem em português. Por se passar no nordeste brasileiro, o jogo conta com dubladores com sotaque regional, mas que não deixam a desejar em nada na qualidade do trabalho feito. Sendo esse, para mim, um dos pontos mais altos de Asleep.

Vale ainda destacar que, o jogo conta com múltiplos finais, bem como cutscenes extras, à medida que coletamos os colecionáveis espalhados pelo nosso caminho. Um fator que pode se tornar muito atraente para novas jogadas, até o lançamento do Ato 2 – o lançamento será composto em 3 atos – que ainda não possui data.

Um pequeno deslize!

Claro, assim como trouxe diversos pontos positivos de Asleep, não poderia deixar de citar os negativos. E infelizmente, são pontos que me causaram muito estresse em determinados momentos, mas que claro, podem ser corrigidos em futuras atualizações pela equipe de desenvolvedores.

Dentre os pontos negativos, o problema mais recorrente durante toda a gameplay foi a movimentação de Analu. Constantemente a personagem fica travada, principalmente antes ou após interagir com algo. Levando a tomar dano dos monstros, de forma inevitável, e sim ser golpeado pelos inimigos também te deixará travado por alguns segundos, o que atrapalha bastante. 

Outro problema que ocorreu comigo foi que, em determinado momento, a personagem simplesmente travou andando para trás, que mesmo ao clicar em qualquer local da tela, não resolvia. O mesmo ocorreu jogando com controle, e isso me fez morrer diversas vezes, sendo necessário reiniciar o jogo para que parasse. 

E como citei acima, são problemas pontuais, que em futuras atualizações a equipe deve corrigir, mas que infelizmente afetam diretamente a gameplay. Entretanto, caso não seja corrigido, se prepare para isso ser um pequeno ou grande empecilho, a depender do jogador, em sua jornada com Analu.

Conclusão

Asleep é um jogo maravilhoso, que vale a pena sua atenção, principalmente por mostrar que o mercado brasileiro é capaz de desenvolver ótimos jogos. O título traz referências aos clássicos do gênero de terror como Resident Evil, Silent Hill, Amnesia e entre outros, mesclando com seu próprio universo. Infelizmente o jogo não é perfeito, possuindo problemas na sua jogabilidade, mas que esperamos que sejam corrigidos pela equipe da Black Hole Games. 

Outras reviews:

História
9
Gráficos
9.2
Trilha Sonora
8.9
Jogabilidade
7.5
Desempenho
9
8.7

5 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *