O mercado de jogos com foco na simulação é muito abrangente, onde temos títulos como Farming Simulator, Police Simulator, Euro Truck Simulator e até mesmo simuladores mais “bizarros”, como simulador de abelha, pão e por aí vai. A partir dessa premissa, eis que surge Expeditions: A MudRunner Game, um jogo que explora as famosas expedições, em diferentes locais, terrenos e desafios. 

Desenvolvido pela Saber Interactive e publicado pela Focus Entertainment, Expeditions: A MudRunner Game é o mais novo lançamento de uma série de jogos, onde o foco é colocar o jogador em terrenos desafiadores com veículos off-road. Seguindo a receita de bolo já vista em SnowRunner e MudrRunner, Expeditions tem seu foco em concluir expedições. 

Diferentes regiões a serem exploradas nas expedições (Captura de tela: Genner Douglas)

Análise realizada no PlayStation 5 com código enviado pela Focus Entertainment

Como funciona as Expedições

Temos um total de 8 veículos disponíveis, que se dividem entre a categoria off-road e batedor, cada um desses apresentando diferentes peso, potência, consumo de combustível e espaço para carregar itens necessários para as expedições. Entre o espaço no veículo, podemos carregar algumas ferramentas como macaco que ajuda a reposicionar o veículo caso capote, sistema para monitorar o nível de água em locais que exploramos, combustível extra, peças de reparo em caso de danos, e muito mais. 

Como citado anteriormente, o foco é concluir expedições, separadas em três regiões: Little Colorado, Arizona e Cárpatos, com um total de 79 expedições. Em cada uma delas temos um objetivo principal definido, porém, ao iniciar é possível explorar o local e cumprir objetivos secundários, chamados de contratos ou tarefas. Quanto mais exploramos e cumprimos os objetivos pelo mapa, mais iremos ser recompensados ao concluir a expedição. 

Ao final da expedição realizada, retornamos a nossa base, chamada de “matriz”, onde podemos adquirir upgrades para nossos veículos, melhorias de motor, câmbio, suspensão, pneus, na estrutura do veículo e muito mais. A medida que adquirimos melhorias, elas podem afetar positivamente ou negativamente no veículo, como aumentar consumo de combustível, deixar mais pesado e mais propenso a atolar, e por aí vai. 

Boa variedade de veículos para se escolher (Captura de tela: Genner Douglas)

Gráficos e jogabilidade

Graficamente falando, Expeditions: A MudRunner Game sofre bastante com delays de renderização pelos cenários. Independente do tamanho ou local, constantemente o jogo demorava para carregar as texturas, deixando tudo borrado ou sem texturas nas pedras, montanhas e etc. Apesar dos problemas de renderização, o jogo até tem um gráfico bonitinho para o que se propõe, com uma ambientação inicialmente agradável.

Mas perai, porque inicialmente agradável? Eu lhes explico. A medida que avançamos e liberamos novas expedições (sim, elas não são todas desbloqueadas de cara), você começa a perceber uma extrema repetição de cenários, reaproveitamento desses e tudo vai se tornando bem repetitivo com o tempo. O que facilmente vai causar abandono dos jogadores, mesmo que seja até divertido concluir as expedições, e desafiador ao mesmo tempo. 

É possível contratar membros com habilidades únicas para o time (Captura de tela: Genner Douglas)

Quanto a jogabilidade, ela pode ser frustrante e estressante, mesmo que divertida, pelo nível de simulação. O jogo não é fácil e com certeza isso pode afastar jogadores mais casuais. Por vários momentos fiquei vários minutos atolado, pensando e analisando rotas para chegar ao objetivo ou tentando avançar sem conseguir sair do mesmo lugar. O que por muitas vezes foi desanimador e quase me fez desistir do jogo, mas, a medida que você começa entender melhor como a mecânica funciona, a progressão melhora. 

Para quem se importa com trilha sonora, em Expeditions: A MudRunner Game é praticamente ausente, temos alguns toques bem repetitivos nos menus ou quando estamos nos preparando para a próxima expedição e só. Já durante a exploração, tudo que temos é o som ambiente e do seu veículo, o que torna bastante tedioso jogar por algumas horas, mas nada que um Spotify não resolva, né? E para minha surpresa, o jogo está localizado com textos em português do Brasil, o que facilita demais o entendimento dos tutoriais e de como o jogo funciona. 

Visuais bonitos, com ambientação bem detalhada (Captura de tela: Genner Douglas)

Expeditions: A MudRunner Game vale a pena? 

Claro que para responder essa pergunta, antes preciso te perguntar. Você é acostumado com simuladores como os citados no começo dessa análise? Se sim, não há dúvidas que será mais um bom jogo para você. Já pelo contrário, se você não é muito fã, será só frustração e arrependimento do começo ao fim, até você se perguntar como poderia ter gasto o dinheiro de uma forma melhor. 

Expeditions: A MudRunner Game é um bom jogo no que se propõe, sendo um ótimo simulador de exploração, já que as expedições se resumem a isso. Segue a mesma receita de outros jogos do mercado de simuladores, com uma trilha sonora ausente, problemas gráficos mesmo com atualizações e um nível de dificuldade bastante diferente ao que muitos jogadores podem estar acostumados. 

Confira também:

Jogabilidade
7.8
Gráficos
9.2
Desempenho
8.2
Diversão
8.6
Trilha Sonora
6.5
8.1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *