Esta análise foi realizada com código fornecido pela Xbox Brasil. Agradeço a confiança no trabalho.

Forza Motorsport 3 foi o motivo da minha migração do PlayStation 2 para o Xbox 360 lá em 2009. Após longos anos, sendo um amante da franquia Gran Turismo, principal título da categoria no lado azul. A primeira vez que vi o jogo rodando em uma loja, foi paixão a primeira vista, ainda mais sendo um amante de carros, principalmente com o auge dos filmes da saga Velozes e Furiosos e de Gran Turismo 4, um dos jogos que mais joguei na infância.

Com o passar dos anos chegou Forza Motorsport 4, que para minha opinião, segue imbatível entre todos os outros que vieram depois, considero particularmente o ápice da franquia. Com um lançamento turbulento, acabei deixando o quinto título passar batido, indo direto para o sexto e sétimo. Do outro lado, com sua franquia irmã, Forza Horizon atraiu pelo seu estilo mundo aberto, mas ainda assim, circuitos fechados sempre foram minha preferência, jogando bastante Forza Motorsport 6 no Xbox One.

Finalmente, após seis longos anos desde o sétimo título, a franquia marca seu retorno com Forza Motorspot, dessa vez somente no Xbox Series e PC, servindo como um reboot da série. Mas será que depois de todos esses anos, a franquia evoluiu tanto? Vem comigo nessa análise para descobrir tudo que Forza Motorsport entrega de novidade.

Um divertidíssimo ‘Modo Carreira’

Assim como nos títulos anteriores, Forza Motorsport possui um modo carreira, que permite correr diversos campeonatos ou copas diferentes, em uma categoria. A medida que completamos, é desbloqueado outros que vão desde correr com supercarros ou carros de marcas específicas.

Ainda dentro do modo carreira, temos a aba de eventos “Em destaque”, que são torneios sazonais, para jogadores que preferem competir contra a IA. Estes que dão boas recompensas, para melhoria dos seus veículos ou adquirir novos, em uma lista com cerca de 500 carros.

A “tunagem” dos carros agora não segue o padrão como anteriormente, agora cada carro temos um sistema de nível e ao final das corridas, somado a dificuldade selecionada, ganhamos os chamados Car Points (CP), esses que são a nossa “moeda” para adquirir novas peças e upgrades. Alguns upgrades só são liberados ao atingir determinado nível com o carro, funcionando assim como um leve sistema de jogos RPG.

Como em sua franquia irmã, Forza Motorsport te dá uma vasta possibilidade de personalizar a dificuldade, seja dos oponentes (drivatar) ou também da jogabilidade, sendo um verdadeiro simcade, onde mistura muito do arcade, possibilitando deixar mais simulação, para os jogadores que gostam de mais desafio. Algo que achei extremamente positivo, já que tende a agradar desde iniciantes aos mais experientes na franquia.

Para todos os tipos de jogadores

Além do tradicional modo Carreira, o jogo traz de volta o ‘Rivais’, que já estava presente em Forza Motorsport 7. O modo funciona como um contra o relógio, aonde vamos batendo tempos para ir subindo de ranking em relação aos outros jogadores. Temos também o Modo Livre, que podemos correr na pista de preferência, sendo um total de 20 diferentes pistas ao redor do mundo e carro à escolha.

Não poderia faltar o modo multiplayer, principal atrativo para muito dos jogadores da franquia. O modo se divide em dois, sendo os eventos “Em destaque”, funcionando de forma parecida com o do modo Carreira. Aqui temos uma seleção de eventos que podemos participar, esses atualizados de tempo em tempo, surgindo novas pistas, categorias de carros. Do outro lado temos o modo privado, onde criamos uma sessão configurado de nossa preferência e podemos convidar os amigos.

O jogo ainda oferece diversas opções de acessibilidade, desde controles, textos, visuais, descrição de áudio, assistências de pilotagem, implementando até mesmo assistência para pessoas com deficiência visual, permitindo que muito mais jogadores possam curtir o jogo. E não há como negar que a equipe da Turn 10 Studios fez um trabalho excepcional com isso.

Estreando na geração com chave de ouro

Apesar de seu visual um pouco acinzentado, algo que inicialmente me incomodou um pouco, a medida que o tempo passa parece se tornar natural, Forza Motorsport não decepciona nem graficamente ou em desempenho, em seu primeiro título nos novos consoles. Entregando uma qualidade absurda quanto a iluminação, detalhes dos carros, seja externo ou interno, detalhes das pistas.

O jogo conta com três modos gráficos no Series X, sendo eles Performance, Performance com RT e Qualidade, cada um deles com suas particularidades. Os modos Performance entregam 60 FPS, de forma bastante estável, não presenciei quedas ou qualquer tipo de bug que atrapalhasse a gameplay. Já o modo Qualidade é limitado a 30 FPS, sacrificando o desempenho por visuais lindos, algo que na minha opinião é difícil abrir mão dos 60 FPS.

No Series S o jogo se limita a dois modos, sendo o Performance e Qualidade, onde as resoluções são 1080p e 1440p respectivamente. Infelizmente o RT está presente apenas na garagem ou visualização dos carros diretamente no próprio menu livre, o que é uma pena, mas não deixa de entregar uma ótima qualidade compatível ao hardware limitado do console.

Mais que obrigatório para fãs de automobilismo

Forza Motorsport repete a dose já consolidada pela franquia, com uma ótima experiência em seu modo Carreira, aonde vai te permitir pilotar vários carros diferentes. O jogo ainda traz de volta a sua jogabilidade simcade, permitindo os jogadores personalizarem de acordo com sua preferência, não afastando assim iniciantes do gênero e satisfazendo os mais experientes com mais tempo de franquia.

Com o retorno da franquia Motorsport essa geração, a Turn 10 mostra que ainda sabe trabalhar com maestria e faz do jogo um título obrigatório para os donos de Xbox, principalmente para os amantes de automobilismo, que vão passar várias e várias horas no multiplayer. E com certeza o jogo receberá muito conteúdo no decorrer dos meses ou até mesmo anos, que vai fazer com que os jogadores não tenham motivos para abandonar tão cedo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *