RPG não é um gênero para todos, convenhamos. Muitos diálogos, uma mecânica não assimilável prontamente, estratégia que o jogador deve preparar a cada combate, paciência para selecionar os melhores itens e equipamentos para o longo caminho que terá pela frente. Muitas são as opções dentro do gênero, mas é preciso selecionar alguns dentro do mercado que a cada dia traz mais novidades.

Podemos dizer que I Am Setsuna está entre esses RPG’s que merecem uma conferida. O jogo foi lançado em 2016, mas agora a oportunidade aumenta para os assinantes da Plus Extra e Deluxe porque é gratuito. O jogo foi desenvolvido pela Tokyo RPG Factory (Lost Sphear e Oninaki são outros jogos dela). A empresa é subsidiária da famosa Square Enix, responsável pela publicação do jogo.

Prontos para a jornada?

No início, entraremos na pele de Endir, um guerreiro mercenário que terá uma missão nada fácil pela frente. Após conhece Setsuna, uma jovem corajosa de 18 anos, ele sai numa jornada para que a garota cumpra um ritual de sacrifício num lugar distante. Esse caminho será repleto de monstros, visitas a vilas, reviravoltas, surpresas e até mesmo tristezas.

Outros personagens surgem e se juntam ao grupo. Interessante é notar que Filosofia e Psicologia fazem parte da história. Todos os personagens, e não apenas Setsuna, fazem dessa jornada um momento de superação para vencer seus medos, receios e fraquezas. Ponto muito bem investigado pelo jogo. Porém, por não ser traduzido para o português, talvez muitos jogadores não valorizem a história como ela merece.

Jogabilidade com pontos interessantes

Trabalhando com o interessante sistema de ATB (Active Time Battle), muito comum em alguns jogos da franquia Final Fantasy, o jogo adiciona mecânicas extras para dinamizar as batalhas. Algumas simples e outras que necessitam de algumas batalhas para uma completa aprendizagem.

Os personagens contam com o Special Power (SP) que garante alguns bônus como, por exemplo, mais danos aos inimigos. Para isso acontecer, o jogador precisa apertar um botão adicional no tempo certo em que a ação acontece. Essa ação, chamada de Momentum, pode ser usada para golpes, combos e até para comandos de suporte como curar a equipe. Em lutas contra chefes, são essenciais, sobretudo quando o HP está baixo e o game over a qualquer instante pode acontecer.

Outra adição é o fluxo. Com o jogador acionando Momentuns em suas ações, fluxos são adicionados às habilidades, aqui chamadas de Spritnite (falaremos adiante sobre isso). Após a batalha, esses fluxos garantem mais melhorias nas habilidades (como cura extra, mais defesa, mais resistência, combos mais fortes, etc). Então, use e abuse dos Momentuns.

Um mundo gélido e minimalista

Paisagem toda cercada por neve, a ambientação gélida nos leva a grutas, vilarejos e florestas. Esse aspecto gráfico contribui para um estado de melancolia que muitas vezes o jogo transmite, mas sem soar opressivo para o jogador. Há quem também considere a maioria das dungeons sem muita complicação e lineares, porém o minimalismo é uma das virtudes do jogo.

O universo do jogo é bem simples e nem apresenta um botão específico para mapas, inclusive das dungeons. É possível visitar outros cenários depois de certa parte do jogo. Para enfrentar chefes e cenários adicionais que o jogo oferece (e não são poucos), será necessário subir de nível, ganhar mais alguns XP’s. Então, nada melhor que explorar esses lugares. Isso caso o jogador almeje todos os troféus do jogo. Para quem não está acostumado a grinds em jogos, fique longe desse.

A trilha sonora não falha. Marcante em cada momento. Seja andando pelo mapa, seja durante as batalhas. Cortesia de Tomoki Miyoshio, compositor que fez a trilha sonora de Soul Calibur V quando tinha apenas 15 anos de idade.

O que são as Spritnites?

Todo RPG precisa de habilidades para os personagens, certo? Aqui, o jogador pode estranhar. Não são adquiridas conforme os níveis aumentam. Precisamos enfrentar monstros para que eles dropem itens. Pelas vilas, vendemos esses itens a um mercador que, a partir disso, nos concede adquirir habilidades. São chamadas de Spritnites que acabam se transformando em Techs, nada mais do que as velhas habilidades que todo jogador de RPG conhece (Slow, Haste, Cure, Fire, Lightning, etc).

Com o tempo, podemos adicionar fluxos nas Spritnites, favorecendo assim batalhas mais ofensivas e repletas de estratégias. Algumas Spritnites devastadoras só serão obtidas após determinado momento da história e com o jogador fazendo as quests específicas dos personagens. Então, nada de ficar parado.

Um bom jogo para quem gostou de Sea Of Stars e quer mais  

Terminou Sea Of Stars e está órfão? Que tal experimentar I Am Setsuna? Com muitas coisas parecidas, traz tanto o glamour dos jogos do passado como os atuais, se baseia em personagens carismáticos por trás de uma cativante história e apresenta batalhas desafiantes.

Não foram constatados problemas com saves e nem de travamento do aplicativo sendo necessário o fechamento. A taxa de frame rate é boa e os loadings são aceitáveis. O jogo também saiu para PlayStation Vita, Microsoft Windows e Nintendo Switch.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *