Antony Starr como Homelander em the Boys. Fonte: Revista Rolling Stone

Em uma clássica confusão entre ator e personagem, Antony Starr confessa se sentir ofendido quando as pessoas o tratam como se ele fosse o Homelander (Capitão Pátria).

Nas palavras do ator para a Rolling Stone: “As pessoas ficam surpresas, tipo, ‘Oh, meu Deus, você na verdade não é como ele‘. E eu pensei, ‘Sim, ele é um narcisista psicopata. Então sim, obrigado. Obrigado por isso. […] [Homelander é um] pobre garotinho que foi tão maltratado e usado por toda a vida. Ele está mentalmente doente. Ele passou por muita coisa. Tudo está relacionado com algo que realmente me preocupa e queria tentar honrar tanto quanto possível – os danos e problemas de saúde mental que surgem do tipo de tratamento que ele recebeu. E todos nós lutamos. Todos nós lutamos. Acho que é provavelmente por isso que as pessoas estranhamente simpatizam com o personagem. Algumas pessoas entenderam completamente errado em determinado momento e o defenderam como se ele fosse o herói, e isso foi uma coisa ruim! Isso estava errado. Mas muitas pessoas dizem que têm sentimentos muito conflitantes em relação a ele.

Quando o ator e o personagem se confundem: a crítica falhou?

Como Antony afirma: as pessoas têm sentimentos conflitantes com o Capitão Pátria. O Super patriota e, desde criança, explorada pelo maior vilão da série, a Vought, é na verdade uma espécie de paródia do ex-presidente dos EUA, o Trump.

A ideia, no início, era que o Capitão demonstrasse, em seu traje, “um simbolismo nacionalista muito óbvio com referência ao nazismo. […] À medida que ele evoluiu, coloquei-o na capa americana, porque adoro aquela frase sobre como o último refúgio de um canalha é o patriotismo“, diz o artista e co-criador da série, Robertson.

Além disso, a Rolling Stone traz uma informação muito importante sobre o personagem: “Na nova temporada, quando o caos irrompe após o veredicto, Homelander diz à multidão: ‘Vocês são pessoas muito especiais’, uma homenagem a Trump em 6 de janeiro“.

Há muito, a falta de capacidade intepretativa (ou apenas má intenção e ressignificação) por parte do alvo das críticas de filme e séries tem gerado uma consequência perigosa. De Psicopata Americano e Clube da Luta a The Boys, a figura de homens mentalmente instáveis faz sucesso – mesmo entre quem eles pretendem criticar.

E, como já era de suspeitar, o passado sombrio do Capitão, justificou muito de seus atos hediondos. Contudo, com a nova temporada em lançamento, o “público” parece ter percebido a crítica mais escancarada e, coincidentemente, a avaliação da série diminuiu um pouco enquanto as acusações de que a série está “lacrando” aumentam.

Em relação a isso, o criador da série diz: “Vão assistir a outra coisa“.

Leia mais:

One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *