Na virada para o século XXI, os super-heróis foram se popularizando cada vez mais, em especial, com a entrada desses longa metragens em universos cinematográficos seriados. Baseadas, ou adaptadas, nas revistas em quadrinhos, muitas dessas produções vivenciaram sucesso mundial, porém, nem todas têm essa mesma origem.

Por mais que sejam uma minoria dos casos, alguns filmes que retratam feitos de heróis e suas vidas têm seus protagonistas criados do zero. E estas produções que desenvolveram seus próprios personagens, vão desde tramas sérias até comédias e sátiras com os que já existiam. Trago agora uma listinha com alguns desses personagens que nasceram especialmente para as telonas.

Luz, câmera, super traje e ação

Condorman, O Homem-Pássaro (1981)

A trama que se baseia em um quadrinho dentro de sua própria história foi originalmente criada para o cinema e é uma das primeiras produções do gênero feita pela Disney. “Condorman, O Homem-Pássaro”, lançado em 1981, conta a história de Woody Wilkins (Michael Crawford, “Um Instante, Adeus”) um cartunista que, para fugir de sua vida tediosa, traz à realidade suas próprias histórias, ao construir a fantasia do super-herói o qual inventou. Bem como o seu personagem, Wilkins, passa a combater o crime e se aventurar. Nesse meio tempo, ele conhece e se apaixona por uma espiã perigosa.

RoboCop: O Policial do Futuro (RoboCop, 1987)

Alex Murphy (Peter Weller, “Mistérios e Paixões”), um policial que foi brutalmente assassinado por uma gangue criminosa, é ressuscitado por um projeto envolvendo a Polícia de Detroit e a chamada Omni Consumer Products (OCP, também comumente mencionada como OmniCorp). Seja como for, o poder exercido por tal corporação na cidade nesse futuro despótico, constrói com o corpo de Alex, um ciborgue, que é parte máquina, parte homem, todo policial.

Sob o mesmo ponto de vista, Robocop é programado e obrigado a obedecer três comandos: servir o público, proteger os inocentes e defender a lei.

Darkman: Vingança Sem Rosto (Darkman, 1990)

Se engana quem acredita que o primeiro sucesso de Sam Raimi foi a primeira trilogia de Homem-Aranha. Dito isso, após algumas tentativas frustradas de dirigir um filme de super-herói, juntamente ao seu irmão, Ivan Raimi, a dupla roteirizou e deu vida à Darkman: Vingança Sem Rosto. Ao passo que o projeto foi prontamente apoiado pela Universal Studios, Liam Neeson ingressa na área de atuação em filmes de heróis no papel do cientista Peyton Westlake.

Enquanto desenvolvia os seus estudos na área de peles artificiais para aplicações em queimaduras, Peyton, foi atacado e dado como morto, juntamente, ao ter seu rosto e mãos completamente desfigurados. Além disso, tratado como indigente no hospital, Peyton teve seu trato espinotalâmico cortado para que ele pudesse resistir a dor de seus ferimentos, o que lhe concedeu uma força sobre-humana ao passo que as suas emoções se manifestam. Nesse sentido, o cientista se encontra como uma possível cobaia para o desenvolvimento do que sobrou de sua pesquisa, e passa a usar os rostos dos criminosos para os espionar e combate-los. Contudo, após a exposição à luz, ele tem apenas 99 minutos para usufruir de suas peles artificiais.

Por fim, Darkman: Vingança Sem Rosto, pode ser encontrado na plataforma AppleTV+.

Corpo Fechado (Unbreakable, 2000)

Diretamente da mente de M. Night Shyamalan (“O Sexto Sentido”), Corpo Fechado conta a história de David Dunn (Bruce Willis).

Logo após vivenciar o descarrilamento de um trem onde 125 pessoas vieram a óbito e ter sido o único a sair com vida, e sem um arranhão, David Dunn conhece Elijah Price (Samuel L. Jackson). Nesse ínterim, Elijah, que passou a sua vida se cercando de histórias em quadrinhos, acredita ter encontrado seu super-herói. À primeira vista, é explicado que o personagem de Samuel, possui uma rara condição a qual seus ossos são extremamente frágeis. Por esse motivo, para a sua saúde debilitada não ser ainda mais comprometida, desde pequeno, Elijah se mantinha afastado de tudo e todos. Assim, os gibis, e heróis neles apresentados, eram seus únicos aliados para todas as horas.

Dessa forma, para ele, David seria a resposta para aquilo que procurava: Um herói que salvaria os fracos do mal. Sob o mesmo ponto de vista, juntos, David Dunn e Elijah Price, embarcam em uma jornada de autoconhecimento envolto em uma camada de ficção.

Esta produção esta disponível na plataforma de Streaming Star+.

Os Incríveis (2004)

Embora tenha fortes referências de Quarteto Fantástico, a família Pêra, de Os Incríveis, são personagens originais da Pixar. Esta Incrível história traz as aventuras da família onde seus 5 integrantes são super-heróis. Formada por Helena, A Mulher Elástica, Beto, Senhor Incrível, Violeta, Garota Invisível, Flecha, Garoto Superveloz e Zezé, que apesar de ser o mais novo membro da família possui diversos poderes extraordinários. Este sucesso da Disney foi uma franquia original do audiovisual. Atualmente, esta já possui dois volumes.

No primeiro, o Sr. Incrível e a Mulher Elástica se encontram em uma rotina como a de qualquer outra família comum de média renda. Beto, em seu trabalho monótono e Heleno se desdobrando para cuidar dos 3 filhos, seguem evitando sua volta ao mundo dos heróis pois estes até então não eram mais bem-vindos em sua sociedade. Entretanto, após receber uma proposta irrecusável para uma associação secreta, Beto, volta a ativa. Todavia, sua família não sabe de seus planos e novo emprego, e neste retorno ele é capturado. Nesse sentido, preocupados com o sumiço do marido, e pai, a família Incrível vai em busca dele e se reconectam por meio de sua colaboração e determinação.

Já no segundo filme, passam a ser explorados, os superpoderes de Zezé. Estes que até então eram uma incógnita à todos, juntamente, ao protagonismo de Helena são o ponto focal da trama. Sob esse mesmo ponto de vista, a volta da Mulher Elástica à ação, mostra a rotina do Sr. Incrível como dono de casa, acontecendo uma inversão de papeis em relação ao primeiro longa. Além, de mostrar também um pouco mais da vida de Violeta e Flecha, a trama regada de humor, foi muito bem aceita após seus 14 longos anos de espera.

Contudo, John Walker e Brad Bird (“O Gigante de Ferro” e “Ratatouille“), respectivamente, produtor e Diretor, da franquia, ainda não entraram em um consenso sobre a produção de um terceiro filme. Logo, nos resta apenas reassistir os volumes um e dois de Os Incríveis na plataforma de Streaming da Disney+.

Hancock (2007)

Criado pela mãos de Vy Vincent Ngo (“O Rebelde“) e Vince Gilligan (“Breaking Bad“) sob a Direção de Peter Berg (“Troco em Dobro“), Hancock (Will Smith), conta a história de um super-herói em decadência. Ao mesmo tempo que vem se tornando cada vez mais impopular por conta de seus métodos nada convencionais e heroicos, Hancock, salva Ray Embrey (Jason Bateman). Nesse sentido, ao revelar que é um agente de relações públicas, Ray, em gratidão, se oferece para ajudar o herói a limpar sua imagem. Contudo, a ideia não agrada a esposa de Ray, Mary (Charlize Theron), que traz a tona uma ordem judicial que a mesma tinha contra Hancock.

A ideia do agente é que o herói se entregue e mostre ao público que ele irá lidar com as consequências de seus atos. Mesmo as celas da prisão não sendo capazes de segurá-lo por um minuto. Dessa forma, Ray acredita que, na ausência do herói, a criminalidade irá aumentar e a sua soltura será exigida pela população.

Existem planos, apesar de não divulgados, para uma sequência de Hancock. Contudo, por hora, o que nos resta é assistir a produção por meio da plataforma de streaming da Netflix.

Super Herói – O Filme (2008)

Um garoto excluído que sofre com seu passado trágico e pelo amor, até então, não correspondido de sua vizinha. Porém, picado por um um inseto geneticamente modificado ele ganha poderes. Nesse sentido, seus grandes poderes o encarregam de grandes responsabilidades. Ao passo que, o garoto tímido se torna o herói da vizinhança este deve manter sua identidade em segredo para proteger os seus. E não, ele não é o Peter Parker, ou o Homem-Aranha.

Este é Rick Riker (Drake Bell), que após ser picado por uma libélula, se tornou o Homem-Libélula. A trama desta paródia envolvendo Homem-Aranha, X-Men e o Quarteto Fantástico, conta os feitos do herói contra seu arqui-inimigo, o Ampulheta (Christopher McDonald), que tem o plano de roubar a vida dos cidadãos em busca da imortalidade. Porém, assim como Peter, Rick, tem que equilibrar sua vida na escola, relacionamentos pessoais e suas batalhas diárias contra o crime.

Esta obra de arte, infelizmente, está disponível apenas na Prime Vídeo Internacional.

Super (2010)

Este filme foi um dos primeiros do gênero que James Gunn dirigiu e roteirizou. De antemão, a trama conta a história de Frank Darbo (Rainn Wilson). A comédia de humor bem ácido, se passa no momento em que Darbo é deixado por sua esposa, Sarah (Liv Tyler). Em meio a recuperação de seu vício em drogas, esta se envolve com Jacques (Kevin Bacon) um traficante dono de um clube de striptease. Sob esse ponto de vista, Frank, desiludido com a perda de sua amada e com ódio do mundo do crime que à “raptou”, tem uma visão. Ele jura ter se encontrado com o Santo Vingador, e diz que Deus lhe deu o propósito divino de proteger os inocentes e combater o crime.

Nesse sentido, Crimson Bolt, sua personalidade de herói, com uma chave inglesa em mãos, entra em ação ao lado de Libby (Elliot Page, “Juno”). Esta assume o codinome Boltie. Juntos, de maneira perigosa, nada convencional e muito errada, eles combatem o crime e vão atrás de Jacques.

Poder Sem Limites (Chronicle, 2012)

Esta produção, diferentemente, das outras, tem um estilo totalmente diferente. A produção é quase que inteiramente construída sob a perspectiva dos personagens que gravam todos os seus momentos juntos em uma câmera. Dessa forma, a história narrada por Andrew Detmer (Dane DeHaan), seu primo Matt  Garetty (Alex Russell) e seu colega de escola Steve Montgomery (Michael B. Jordan), passa a se desenrolar quando os três amigos se deparam com um entranho objeto em uma caverna. Logo depois dessa descoberta, o trio passa a manifestar alguns poderes diferenciados, todos possuíam a telecine.

Tal condição os permitia mover objetos e pessoas com o poder da mente, ao passo que Andrew registrava tudo em sua câmera. Contudo, os garotos colocam vidas em risco, a medida que a sensação de poder ilimitado os afeta negativamente.

Nas plataformas da Disney+ e Netflix, você encontra este filme.

Como Virei Super-Herói (2021)

Este filme francês conta a história onde uma droga sintética é capaz de dar superpoderes à qualquer um à qualquer momento. Ao passo que a droga se populariza, as pessoas vão se tornando acostumadas com o heroísmo em excesso. Contudo, alguns destes super-heróis decidem se aventurar e combater o crime juntos. Porém, a Polícia de Paris passa a investigar a comercialização destas drogas, para que a situação não fuja mais ainda do controle. Sob a supervisão dos detetives Moreau (“Madrugada em Paris“) e Schaltzmann (Vincent doit mourir“).

E ai, qual destes títulos você já assistiu ou vai querer assistir?

Veja também:

3 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *