Gachiakuta | Mangá de Kei Urana vai ganhar anime ano que vem

AnimesNotícias
arte do mangá gachiatuka

Segundo o anúncio oficial feito pelo estúdio BONES nesta quinta-feira (14), o mangá ”Gachiakuta”, de Kei Urana, terá uma adaptação em anime para televisão. Confira abaixo o teaser trailer do anime:

Compondo o alto escalão da produção, Fumihiko Suganuma, conhecido por seu trabalho em ”The First Slam Dunk”, é o diretor. Enquanto isso, Hiroshi Seko (Chainsaw Man) agrega sendo o roteirista. Já a composição musical do anime fica a cargo de Tomoyoshi Tanaka, e a animação chefe com o ilustre Satoshi Ishino (Date a Live).

Esta adaptação promete ser um dos destaques no mundo dos animes, dada a combinação entre um mangá popular com um estúdio renomado da indústria, o BONES, reconhecido pela produção de ”My Hero Academia”, ”Fullmetal Alchemist: Brotherhood”, entre outros. A equipe da BONES, junto com a Avex Pictures e a Kodansha, apresentará um painel sobre o anime na Anime Expo no próximo mês.

Confira uma ilustração visual feita pelo próprio Urana celebrando o lançamento do anime:

Arte de "Gachiakuta", de Kei Urana, revelando que o mangá se tornará anime em breve.
© Kei Urana, Kodansha/Comitê de Produção de “Gachiakuta”

Sinopse do mangá ‘Gachiakuta’

A Kodansha USA Publishing está trazendo o mangá em inglês e apresenta a história de forma empolgante:

Rudo mora nas favelas de uma cidade flutuante, onde os pobres sobrevivem à sombra dos ricos que vivem uma vida suntuosa, simplesmente jogando o lixo fora, no abismo. Então, um dia, ele é falsamente acusado de assassinato, e sua condenação injusta leva a uma punição inimaginável: o exílio, com o resto do lixo. Na superfície, o desperdício da humanidade gerou monstros cruéis, e se Rudo quiser ter alguma esperança de descobrir a verdade e buscar vingança contra aqueles que o lançaram no Inferno, ele terá que dominar um novo poder e se juntar um grupo conhecido como Cleaners que luta contra as enormes feras de lixo do Pit!

O anime tem estreia prevista para o ano de 2025.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *